Personal | Declutter

Se leram o meu post sobre o que queria atingir em 2016 (aqui), viram a parte de querer ser organizada e querer fazer menos compras. Ora. Como é que se pode ser organizada e saber aquilo de que se precisa mesmo quando, de cada vez que abrimos o roupeiro, damos de caras com quase TUDO o que compramos desde os nossos 14 ou 15 anos (eu era mais gordinha, por isso o meu tamanho não variou muito!), mesmo que já não nos identifiquemos minimamente com o que lá está? (E ainda por cima o roupeiro é pequenito!)


Para mim, o nosso espaço diz muito, e faz muito, pela nossa vida. E o meu espaço, o meu quarto, já levou uma lavagem quando reduzi a quantidade de "decorações" de cacaricá, quando o pintei de branco, quando decidi encostar a cama à parede. Mas, todos os anos, há uma coisa que não consigo arrumar de verdade, embora diga sempre que o vou fazer: o meu roupeiro. A sensação de me ver livre de uma peça que não uso há N tempo ou com a qual não me identifico, ou que está um bocadinho velha, "mas até é gira e eu podia usar" deixa-me angustiada - sim, eu sei que há angústias piores, mas eu associo memórias às roupas, e gosto de lhes dar novas vidas, e como tal acho sempre que vou fazer um DIY qualquer que as vai salvar. Só que isso nunca acontece.

Posto isto, fica aqui o compromisso público, a ver se cola: é desta que deixo de ter 3 ou 4 peças por cruzeta (sim, cruzeta, sou do Porto!), é desta que deixo de ter 1000 lenços que não uso, é desta que paro de dizer que "dá para levar para o ginásio". Não vou fazer um capsule wardrobe, que ainda não virei maluca para me livrar de roupa que gosto just because, nem eu conseguia funcionar assim no meio da minha pluripolaridade estilística (what?!). Mas reduzir. Libertar. Doar, vender, deitar fora. Alguma coisa tem que ser feita. 

E esta filosofia pode ser aplicada a tanta coisa - encontrei este artigo, com boas ideias mesmo a calhar! E por aí, mais alguém sente o mesmo drama?


48 comentários :

  1. Acho que fazes muito bem. Eu por mim falo, acabo muitas vezes a usar o mesmo e deixo tudo o resto ficar porque "oh pah, mas dá jeito para esta ou aquela ocasião" ou outra desculpa qualquer!
    Dá-lhe nessa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As desculpas são mesmo a nossa perdição! Mãos à obra!

      Eliminar
  2. Não hesites, é difícil, mas o resultado é ótimo, mais espaço, mais ideias,
    beijo

    ResponderEliminar
  3. Tenho peças que conservo para fazer um DIY - mas eu faço mesmo =P! A maioria do que não uso vai, no entanto, para o lixo ou para doações. Não gosto nada de olhar para o roupeiro e ver coisas que já não acho bonitas, porque a beleza é muito importante para mim. Liberta-te, vais ver que sabe bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hope so! Preciso mesmo de uma lufada de ar fresco - e no meio de tanta coisa não há lufada que se salve!

      Eliminar
  4. Percebo perfeitamente... A palavra cruzeta. Aqui em casa também se diz assim. XD

    Mas sim, sofro do mesmo mal. Também tenho de fazer isso, aliás faço. Mas há sempre uma ou outra peça que fica e fica... "Eu ainda sou capaz de usar isto um dia destes"- mas não, fica ali arrumado a encher o guarda roupa. Força nisso! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah :p cruzetas <3

      Eu sabia que não estava sozinha nesta luta :p

      Eliminar
  5. Espaço é sempre bom, dá uma sensação melhor! Espero que consiga :)

    www.luizlacks.com

    ResponderEliminar
  6. Eu não sofro desse mal! (Felizmente para mim).
    Consigo fazer limpezas com frequencia ao meu roupeiro; se calhar como as faço frequentemente não me custa tanto desapegar-me daquela peça que já não utilizo há meses...
    Mas agora enquanto escrevo sobre isto apercebo-me que não consigo ter o mesmo sentido prático com a maquilhagem (shame on me!). De qualquer forma, no meu caso há um lado bastante positivo... Enquanto as gavetas continuam cheias, mesmo que com muitos produtos que já não use, não compro mais porque não tenho espaço nem para mais um lápis de olhos (LOL).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOl isso está um bocado agressivo! Por acaso na maquilhagem [ainda] não tenho esse problema, mas também só este ano é que comecei a levar isso a sério...mas ainda em Dezembro diz uma limpeza e correu bem - a ver se mantenho o hábito!

      Eliminar
  7. Organização! Ora esta é uma palavra que não entra no meu armário de maneira nenhuma! Por muito que o arrume nuns dias volta ao mesmo!

    http://amiudablogger.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Aii, como te percebo. Todos os anos faço "limpezas" de primavera e de outono ao meu armário e consigo sempre livrar-me de algumas coisas, mas há outras que ficam e ficam e pelos mesmos motivos que tu: memórias. Ou então porque acho que as pessoas que me deram esta ou aquela peça de roupa vão ficar chateadas quando o mais provável é elas já nem se lembrarem.

    Lena's Petals xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos uma ligação emocional demasiado forte a "coisas", claramente :p

      Eliminar
  9. Na altura dos saldos o drama é o mesmo para todas, espaço no roupeiro, haha! Omg, já não "ouvia" a palavra «cruzeta» há milénios!
    Olha, eu o que costumo fazer é sacos de teste. Vejo o que não tenho usado, ponho num saco arrumadinho e se não pegar naquilo durante a estação correspondente, vai fora (por norma dou, a minha roupa conserva-se bem). Pode ser que te ajude :x

    http://aondenaoestou.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos em sintonia! Já comecei e estou a pensar fazer isso mesmo com algumas coisas - há algumas peças que é mesmo dificil deixar ir :p

      Eliminar
  10. Estou a passar o mesmo drama. Tenho peças de roupa que até já estão rasgadas, mas já passamos tão bons momentos e depois? Bem depois os momentos ficam, mas sempre posso tirar uma foto, imprimir e colar no placard lol

    ResponderEliminar
  11. Fiz essa "limpeza" no verão passado. Cheguei a Lisboa e despachei uns seis sacos de roupa, malas e sapatos que não usava e só estavam a ocupar o armário. Algumas dessas peças tinham algum valor sentimental e andava há ano a rebolar dentro das gavelas e sem nenhum uso. Tem coragem e limpa o armário e depois tenta organizar as peças por cores, olha que ajuda imenso a decidir o que vestir de manhã.

    Beijinhos e boas resoluções

    Débora | Heidiland (www.heidiland.blogs.sapo.pt)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah que coragem! Eu já comecei e está complicado - há sempre uma ou outra coisa que eu não estou a ter coragem de despachar...acho que vou guardar essas num saquinho, e se não me lembrar delas durante um ano, fora. A ver se funciona assim :p Obrigada!

      Eliminar
  12. Eu penso sempre "ahhh, mas depois mais tarde isto ainda vai virar moda novamente e eu vou querer usar". Muitas vezes isso acontece com peças que compro só por comprar, porque acho giras mas na verdade não são o meu estilo, então depois nunca as uso mas também não as quero deitar fora, por isso muitas vezes o erro está logo na compra.
    Mas também há dias em que me passa uma pela cabeça e faço limpezas gerais e lá vai um montão de coisas embora.xD

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ISSO. É tão isso. E por isso é que este ano quero fugir dos saldos, para evitar compras parvas :p

      Eliminar
  13. Eu sou péssima a fazer limpeza ao armário porque com cada peça que penso deitar fora/doar/vender acabo sempre por pensar "ah ainda posso vir a querer usar...", mas depois é improvável que use xD

    ResponderEliminar
  14. Great Post ^^

    Would you like to support each other by follow on GFC & G+?
    Please Let me know if you follow me. I’m also follow back <<

    Love xx
    Official Seol ♥

    ResponderEliminar
  15. Eu por acaso sou bastante boa arrumar o meu roupeiro =) deito fora imensa coisa, sem pensar duas vezes. Não gosto, não tenho usado? Vou doar essa roupa...há quem precise mais dela, do que estar parada no meu armário. Por isso, seguindo este pensamento, livro-me da angústia e indecisão, se deito ou nao fora uma peça de roupa =)
    Beijinho*

    http://nuancesbyritadias.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente linha de pensamento - realmente faz mais falta a outras pessoas. Só gostava de ser menos agarrada a "coisas" :p

      Eliminar
  16. Olá querida! Comigo se passava o mesmo! Sempre fui apegada às minhas roupichas... Até que tive que mudar do Brasil pra Portugal e fazer caber toda a minha vida em 6 malas... Foi um desafio e tanto...Vendi, doei e joguei muita coisa... Como quase tudo nessa vida, custa é começar...Depois pega-se o jeito. Hoje não consigo acumular, o espaço também não é muito e isso ajuda. Tive que aprender a ter uma vida mais organizada e minimalista por assim dizer...E tem me feito muito bem. Tenho certeza que fará a ti tbm! Renovar é sempre bom :)
    Beijinho
    http://themarielement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mudanças "forçadas" acabam sempre por nos ensinar hábitos diferentes, e às vezes é mesmo para melhor! :)

      Eliminar
  17. Meia volta preciso de o fazer para não acumular muita roupa que já não tem utilidade. Conseguimos mais espaço, organização e ainda podemos ajudar quem necessita. Só vantagens :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Fazes muita bem mulher! Até te vais sentir mais leve, a mente mais calma e em paz :)
    Pois eu desde há mais de 10 anos quando adoptei a segunda mão como ponto de partida para a minha roupa, comecei também a livrar-me do que já não usava. Isto começou quando ao procurar algo no meu roupeiro eis que encontro uma ou duas peças ainda com etiqueta. What?! A partir daí disse chega :D Ajuda que tambem nunca fui assim grande consumista. Vivo com pouquinha roupa mas vivo bem!

    Assim que conseguires chegar ao teu objectivo não te esqueças de manter, ou então vais voltar o mesmo. Uma boa dica é se comprares 2 peças livrares-te de 2 peças do roupeiro, assim não acumularás de novo ;)

    No algarve tambem dizemos cruzeta lol

    Viver a Viajar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah comigo a 2a mão teve o efeito oposto, ajudou-me a puxar ainda mais pelo lado consumista. Sad, I know lool mas estou a fazer avanços, e essa técnica parece bastante boa!

      Olha, não sabia :D

      Eliminar
  19. Obrigada! ♥
    Eu adoro limpar o meu roupeiro! Dá-me uma ótima perceção daquilo que eu uso!
    http://keepcalmandshopvintage.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Como eu te percebo xp tenho tanta roupa que merecia o mesmo

    um beijinho,
    myredkiss.blogspot.com

    ResponderEliminar
  21. Também vi esse link do buzzfeed, ri-me x)
    Tento fazer uma limpeza no guarda-roupa todos os anos, mas roupa que vai pra fora do armário às vezes encontra o caminho de volta...

    ResponderEliminar
  22. Acho muito bem! :D
    Eu fiz isso o ano passado, mas com quase tudo, bilhetes de cinema, recibos, decoração (coisas que estavam associadas a alguma memória), e sinto-me mil vezes melhor. É um processo que tem de ser continuado todos os dias mas que vale mesmo muito a pena :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Limpamos a casa, limpamos a alma :) já lhe dei aqui um avanço. Amanhã dou outra volta a ver o que consigo libertar mais. Baby steps!

      Eliminar
  23. Great post, dear! Love your blog! (:

    www.caterina-m.blogspot.com

    ResponderEliminar
  24. Boa maneira de começar o ano! Eu imagino o que estava em cima da cama. Deu para ganhar mais espaço?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está a dar :D pelo menos já me lembro das peças que tenho, cruzetas mais livres e o "chão" do armário já não parece um cenário de guerra! Yay!

      Eliminar
  25. Por acaso no verão escrevi sobre isso no meu blogue. Decidi optar pelo minimalismo. Livrei-me de tudo o que não usava mesmo, seja em termos de roupa seja de tralha. Tenho o que quero, o que preciso e o que uso realmente. Não vou acumular mais. E isso pode ser extremamente libertador.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que coragem :) confesso que vou guardar algumas coisas no sótão - há peças das quais não consigo mesmo livrar-me. Mas daqui a uns dias já contos os avanços :)

      Eliminar
  26. Confesso que tenho muita dificuldade em deixar ir algumas peças. Acho sempre que preciso delas mesmo que não as use durante algum tempo. Queria libertar-me mais mas ainda não consigo :P
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente o mesmo problema que eu tenho ahah

      Eliminar
  27. Tenho por hábito ir deixando ficar... até ao dia em que me canso de a ver e adeus. Depois aparece a minha mãe e diz "tens aquela blusa assim, tão gira, não a usas porque?"... porque não gosto/não serve/é de há 1000 anos atrás. Enfim.
    Normalmente só trato dessas coisas na mudança de estação, quando troco as roupas.

    http://nuagesdansmoncafe.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  28. Tento dar uma volta ao meu armário pelo menos uma vez por ano.
    Mas há alturas em que estou com menos e tempo "a volta" acaba por ser só arrumar. Este ano estou mesmo a precisar de pegar nas coisas que não uso (e que provavelmente nunca mais vou usar) e doá-las. Assim também fica muito mais fácil de saber que peças é que realmente preciso e as que ainda tenho.

    a outra mafalda | Nuts for Paper | Drafts from Memory

    ResponderEliminar
  29. Por acaso também tenho esse problema com o meu guarda-roupa. Às vezes tento organizar (e até consigo) mas quando dou por mim, estou de cabelos em pé e a mandar berros. Enfim, havemos de dar a volta a isso ahah. E o último artigo que colocaste li-o agora e fez todo o sentido. Vou mesmo aplicar algumas das dicas :D

    avidadelyne.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  30. Vejo cada vez mais pessoas e bloggers a reduzirem a imensa quantidade, digamos que de tralha, que têm. Por acaso não sou muito de me apegar às coisas e de ano a ano vou fazendo isso. Por vezes até com mais regularidade. Afinal de contas são só coisas!! Hehehe.

    ResponderEliminar