Travel + Photo | Jiji à Paris! | Dia 1

Chegou finalmente o dia em que vos começo a contar as nossas aventuras por Paris: não que seja algo inédito e que nunca ninguém fez, mas foi inédito para nós! 


Esta foi a minha primeira visita à Cidade-Luz, Cidade do Amor, e demais nomes que Paris tem. Não vou dourar a pílula: não me apaixonei loucamente, confesso. Talvez a culpa seja das expectativas - embora Paris nunca tenha estado na lista das cidades que eu sabia que ia adorar mesmo antes de conhecer, todo o hype à volta fez-nos esperar uma cidade lindíssima e mágica que depois se revelou um bocadinho menos fantástica do que esperava. Mas não pensem que não gostei, a viagem foi muito boa - muito cansativa, é certo - mas posso dizer que aproveitei bem os dias que lá passei!

O primeiro dia começou com o óbvio: avião, muito cedo (cedo demais para o meu bom funcionamento), hora e meia de atraso porque havia greve de controladores aéreos em Paris (normalíssimo), voo tranquilo, e saímos em Beauvais com direito a passarinhos dentro do aeroporto para animar a chegada (a sério, quão fofo é isso?!). Apanhamos o autocarro para a cidade e à primeira visão da Torre Eiffel o meu coração grita "Estou em Párrrrriiiiiiii!"!


Bom, fora de brincadeiras, o meu coração gritava de alegria mas o meu estômago gritava de dor, porque com todas as formalidades de avião-transfer-apartamento, já eram quase 16h e nós sem almoçar. Não hesitamos. Estávamos perto do Frenchie to Go, que tinha despertado a minha curiosidade quando li este post da Sara do Little Tiny Pieces of Me (obrigada pelos teus posts maravilhosos, Sara!). Pusemo-nos a caminho e foi claro: escolhemos muito bem, soube-nos pela vida, mas não daria para repetir a dose todos os dias (sim, estou a falar de €€€) - ainda bem que tínhamos ficado num apartamento com cozinha, ou iríamos à falência. Energias repostas, e começamos a visitar a cidade!

CEMITIÈRE DU PÈRE LACHAISE

O primeiro ponto do plano que tínhamos feito era...um cemitério! Pois, o Zé não achou muita piada, mas eu queria, porque queria, ir ver o Cemitério de Père Lachaise. Ao ver as fotos vão perceber porque queria ir lá. Um ambiente cinematográfico, marcas de antiguidade e de modernidade, tudo misturado, jardins meio abandonados e até uma praça para onde o pessoal vai passar o tempo livre a ler (what). É o maior de Paris, um dos maiores do mundo, fundado em 1804 e com uma área de 44 hectares (what). [Fonte] Tem uma série de personalidades sepultadas, incluindo Edith Piaf, Marcel Proust, Jim Morrison, Oscar Wilde, etc. Podem espreitar aqui o tour virtual (what).





LES HALLES

O próximo ponto a visitar seria o Museu Nacional Picasso. No entanto, quase todos os locais fecham a entrada de visitantes 45 minutos antes da sua hora de fecho (na maioria dos casos às 18h). Resultado? Chegamos 5 minutos demasiado tarde. Mas bom, ainda era cedo para ir descansar, portanto decidimos ir dar uma volta pelas ruas de Paris e passar por Les Halles. Esta era uma zona que até há pouco tempo atrás era considerada insegura e desaconselhável, mas um esforço de reabilitação e animação do lugar tornou-a numa zona comercial animada, bonita e atractiva e que aconselho a visitarem!

... Para além disso há lá perto um café com gatos. Vou ter que voltar a Paris só porque não conseguimos ir lá.




Fechamos o roteiro de visitas para o dia, mas continuamos o passeio pelas ruas de Paris. É o que mais gostamos de conhecer numa cidade - é nas ruas que nós descobrimos a alma e a vida de um lugar. E se as ruas principais de Paris têm um ambiente frenético e sujo que me desagradou um pouco, também é verdade que as ruas mais pequenas são amorosas, rodeadas dos seus prédios lindíssimos (ai a arquitectura desta cidade <3), flores por todo o lado, e com um ambiente bairrista no meio da metrópole que sem dúvida vale a pena conhecer.




Em breve, conto-vos tudo sobre o segundo dia: Louvre, aqui vamos nós!


25 comentários :

  1. Nunca fui a Paris mas gostava de ir um dia! As fotos ficaram super lindas, beijinhos :p

    Muito obrigada! Beijinhos :D

    ResponderEliminar
  2. Também acho sempre que é circulando a pé pelas ruas que se conhece verdadeiramente uma cidade. E as cores de Paris são tão fantásticas! As tuas fotos geniais como sempre! :) Congrats!

    ResponderEliminar
  3. Por acaso não sinto aquele chamamento para ir a Paris. Tenho muitas outras cidades antes disso. Em pequena fui à Disney (só) e quero lá voltar!
    As fotos do cemitério estão muito boas, adorei! E ri-me muuuito com a última: Jiji et la baguette :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhh então olha, vai quando te der na telha :p vale a pena conhecer, mas honestamente não te digo que tens que ir JÁ - até porque aquilo está tudo em obras! lool
      Ahhh la baguette, não podia falhar! :p

      Eliminar
  4. O que mais me surpreendeu foi mesmo a visita ao cemitério (já quando vi a foto no instagram fiquei em modo "what?") mas agora com mais fotos e com a tour virtual percebi tudo! É, de facto e estranhamente, um sítio ótimo para visitar, super cinematográfico mesmo! Devem ter sido uns dias fantásticos, aguardo os próximos posts :D

    Beijinhos, Dalila ♡ | The Lost Louboutin Blog |

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, parece um mundo à parte - até porque acaba por ser um "parque" muito tranquilo e místico no meio de Paris, as fotos não conseguem transmitir isso! :D

      Eliminar
  5. Obrigada meu amor! ♥
    Eu é que sou uma vergonha! Já lá fui há 3 meses e ainda não publique fotos!
    http://keepcalmandshopvintage.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Vá, quero mais posts de Paris que vou lá em Outubro e quero planear tudo eheheh
    Beijinho *
    Uma Chávena de Charme | YouTube | Facebook

    ResponderEliminar
  7. Adorei ler o teu post
    Nunca visitei a cidade mas acredito que seja adorável sim, apesar de achar normal essa sensação de expectativa falhada...

    >> http://joandcompanystyle.blogspot.pt/ <<

    ResponderEliminar
  8. Oh lá lá!! Párri Párri! :D
    Sabes, eu tenho um desejo enorme de ir a Paris, mas no inverno. Não sei porquê, sempre me imaginei a passear nas ruas de paris no inverno, romantizo muito a coisa, tás a ver? Se calhar vai-me acontecer o mesmo que a ti, desiludir-me um pouco (ou muito), mas ainda assim é um dos destinos que, se Deus me permitir, irei conhecer.
    Estou ansiosa pelo dia 2!

    beijinho
    www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebo perfeitamente! Há aquela magia do frio, parece que tudo abranda...se calhar devia ter ido lá no Inverno! :p Mas olha, apesar de não ter ficado in love, vale bem a pena a visita!

      Eliminar
  9. Há uma forte possibilidade de Paris ser o meu próximo destino a visitar portanto estas publicações são uma enorme ajuda! Compreendo completamente o teu interesse pelo cemitério, provavelmente estaria tão excited como tu haha. Não sabia que também existiam lá cafés com gatos à la Japão :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yes they do :D E espero que sejam mesmo úteis!

      Eliminar
  10. Adoro Paris, era a minha segunda cidade de eleição para viver (a primeira é Londres). E agora estava a ler o teu post e a rir-me. Primeiro porque a primeira vez que lá fui tive o mesmo azar que tu. Mais de 2 horas de atraso por causa de greves. E depois por teres decidido ir ao cemitério de Père Lachaise. Nem imaginas o que me chatearam por eu lá querer ir, mas tem tanta coisa linda... ok, eu tenho gostos estranhos, admito, mas adorei o cemitério. E se fui visitar o Panteão porque é que não haveria de ir ao cemitério? É quase a mesma coisa. eheheheheh

    Beijinho.
    Lilium
    O Meu Dolce Far Niente
    Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhhh eu adorooooo Londres! A seguir ao Porto, é a cidade onde me imagino melhor a viver!
      Olha, esse paralelismo com o Panteão é on point! :p

      Eliminar
  11. Que fotos brutais! Vou tomar nota de tudinho!

    ResponderEliminar
  12. Tenho a dizer-te que também não amei Paris, talvez por ter ido muito nova! Tenho de voltar para ver se gosto da experiência ehehe. Adorei as fotos e sim eu também iria ao cemitério porque tem um ar fantástico para tirar umas boas fotos :P

    Glamour in a Bottle

    ResponderEliminar
  13. Já fui a essa café dos gatos e é muito fofooooo. É preciso marcar com antecedência porque só deixam entrar x número de pessoas ao mesmo. Os gatos estão tão habituados às pessoas que dormem tranquilamente nos sofás e cadeiras ao teu lado. E depois adoram miminhos 8D.

    700Destinations

    ResponderEliminar
  14. Nunca estive em Paris Jiji e estou ansiosa por visitar essas coisas mais lindas! Já há um Cat Café em Lisboa também :D

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  15. Que fotos fantasticas!
    porondeandaasofia.blogspot.com

    ResponderEliminar
  16. Tive a mesma sensação que tu, achei Paris uma cidade um pouco suja, mas penso que continua a ter um certo encanto. Gostei de percorrer as suas ruas menos movimentadas, no meio de prédio bonitos e árvores a oferecerem a sua sombra.

    (Por falar em cafés com gatos, agora há um Lisboa, chama-se Aqui há Gato. Pelo Porto acho que ainda não há nenhum.)

    ResponderEliminar
  17. Eu estive em Paris em Março e eu fiquei completamente apaixonada pela cidade. Mas acho que isso aconteceu porque as minhas expetativas estavam super baixas... Mas repetia. Por mim, Paris recebia uma visitinha minha a cada dois meses.

    Há recantos escondidos que valem tão a pena e uma pessoa chega lá «por engano», se chegar... :)

    ResponderEliminar